2 Comentários

  1. Julio
    Julio at |

    Uma coisa meio bizarra me chamou atenção: Tinha um senhor na platéia (uns 50-60 anos) que uma hora levantou nervoso, passou na frente do Quach, mostrou o dedo do meio e saiu resmungando. Pelo menos foi essa impressão que eu tive.

    Bizarrices a parte, o que mais gostei do show foi ver ao vivo o que eu já havia escutado e perceber que o cara nem toca tao bem guitarra (pelo menos pensando do modo tradicional), mas ele sabe usar muito bem os pedais pra cirar ambiencias quase hipnóticas, lembrando que pra ser um grande musico nao precisa ser um grande instrumentista.

Comente